FESTIVAL CELEBRA O FIM DO PROJETO

FESTIVAL CELEBRA O FIM DO PROJETO

No dia 3 de março (sábado), aconteceu, na Estância Montagner, em Campinas, o encerramento do Projeto Rugby Uma Escola Para a Vida – RUEPV. O dia foi marcado por jogos, premiações, confraternização, despedidas, e contou com a presença de todos os envolvidos: alunos, familiares, representantes das escolas, voluntários e patrocinadores, além, é claro, dos idealizadores do projeto.

De acordo com a Coordenadora de Projetos da Fundação Educar DPaschoal, Simone Santos, o feedback que a Instituição tem do projeto é muito positivo, pois viram ali os números efetivos como a quantidade de treinos, de jovens atendidos e escolas envolvidas. “Todo o processo foi muito positivo, pois foi um projeto que trouxe benefício não só para a gente que patrocina, mas para a sociedade e, principalmente para o jovem. Nós acreditamos muito no movimento em rede, ou seja, não precisamos investir somente naquilo que a gente atua, mas no que a gente acredita, como os valores para a nossa instituição, pois, isso, de alguma forma vai voltar, e o Rugby tem muito disso, é a questão da disciplina e do respeito em grupo. Nós percebemos muito esse movimento. Além da integração e aplicação desses valores, teve também a valorização da oportunidade. Acredito que agora eles vão seguir independente do projeto. É uma sementinha que foi plantada e agora é só regar, avalia Simone.

A empresa CCR Autoban e Instituto CCR estiveram representados, no festival, pela Analista de Responsabilidade Social, Elaine Cristiane da Silva que fez uma avaliação do projeto RUEPV: “Sabemos que não é um esporte muito difundido, mas possui conceitos de cidadania muito presentes e vai bem de acordo com as diretrizes que o Grupo CCR atua. Essa é uma das nossas premissas, em contribuir tanto para a localidade onde o projeto está inserido quanto para os aprendizes, e vimos que, além do conhecimento específico da modalidade do esporte em si, foi levado esse conceito de cidadania como um todo, e o Rugby traz isso com uma base muito forte. Tem o respeito, tem uma hierarquia saudável. Por isso, nossa avaliação do projeto é muito positiva, pois vimos que atingiu muitas crianças. O investimento foi por doze meses, mas desejamos que o projeto continue, não pare por aqui, que permaneça trazendo muitos frutos para Campinas, conclui Elaine.

Além dos apoiadores e financiadores, estiveram no evento também voluntários como o árbitro escalado especialmente para o festival, Guilherme Wadtt, que já está há mais de oito anos em contato direto com o esporte. “Eu já trabalhei há algum tempo com categorias de base. Eu vi muitas famílias mudarem através do Rugby, muitas personalidades mudarem. Os valores que o esporte traz e o entrosamento e a comunidade que ele carrega junto são muito valiosos. Então, acredito que esse tipo de iniciativa pode fazer uma diferença duradoura para a vida dessas crianças e para a trajetória do esporte porque traz, desde o início, já muitas pessoas comprometidas com o Rugby como ele deve ser feito”.

Idealizado e executado pela Associação Desportiva Jequitibá Campinas Rugby, o projeto que teve como grande objetivo oferecer atividades de esporte educacional, na modalidade Rugby, para crianças e adolescentes de escolas estaduais da região de Campinas vai deixar saudades: “Eu não tinha conhecimento do que era o jogo. Fomos conhecendo conforme aconteciam as apresentações na escola e em outros lugares. É uma pena que está acabando. Meu filho, Vitor, aluno da escola Jamil Gadia, teve um bom desenvolvimento com o esporte. Percebi que trouxe mais responsabilidade”, informa Roberta Anda Vidal Alves. Já a avó de Vitor percebeu que seu neto ficou mais expansivo. “Ele era muito fechado e hoje conversa mais”, conclui D. Ilda Sakae Anda Vidal. “É uma pena acabar. Eles juntaram um grupo de amizade, uniu mais a classe”, finaliza D. Roberta.

O projeto atendeu quatro escolas estaduais da região de Campinas oferecendo 160 vagas, sendo 40 para cada uma delas para jovens de ambos os sexos, entre 12 e 18 anos. Os alunos das escolas atendidas, Escola Estadual Deputado Jamil Gadia, E.E. Hildebrando Siqueira, E.E. Miguel Vicente Cury e E.E. Prof. Messias Gonçalves Teixeira, receberam uniformes, equipamentos e lanche, acompanhamento psicológico e ainda participaram de treinos semanais nas próprias escolas, e mensais coletivos em campo de Rugby.

Parabéns a todos os envolvidos no RUEPV pela idealização, perseverança e empenho na realização desse grande Projeto para a Vida!

Leave a Comment

(required)

(required)

  • Melhores Momentos Jequitibá Rugby 35 X 19 Lechuza Rugby: via @YouTube

  • Final de jogo! Jequitibá consegue a sua segunda vitória no campeonato Paulista! Jequitibá 35 X 19 Lechuza! https://t.co/NwOWGtbuKp

  • Está chegando a seletiva de novos atletas 2018! A partir dos 17 anos, masculino e feminino,…